Mudanças através da Terapia dos Esquemas.

A terapia do esquema é uma técnica utilizada dentro da abordagem cognitivo comportamental, que integra também elementos de outras abordagens, como por exemplo a psicodinâmica. O propósito é auxiliar  pacientes que por diferentes razões não são beneficiados pelas modalidades terapêuticas tradicionais, transtornos de personalidade,  insatisfação crônica, queixa vaga, inflexibilidade psicológica, rigidez na forma de pensar, depressão, ansiedade, traumas de infância, problemas de relacionamento interpessoal e de ordem afetiva.

O tempo pode variar em relação a médio e longo prazo. O trabalho inicia na investigação das origens dos problemas apresentados, estabelecendo importante conexão entre experiências passadas e atuais. A identificação dos esquemas e sua origem ocorre através da  entrevista sobre a história de vida, questionários  ( inventários de Young ) e tarefas de auto monitoramento diário. São utilizadas técnicas cognitivas, vivenciais e comportamentais, bem como o trabalho através da  relação terapêutica e confrontação empática. Outra importante ênfase está no trabalho através da reparação parental limitada, que tem como propósito trabalhar as necessidades emocionais do paciente não atendidas na infância. A partir destes entendimentos, o paciente é auxiliado treinar sua consciência psicológica, ou seja, exercer o controle consciente sobre seus esquemas, com o intuito de enfraquecer suas memórias, crenças e comportamentos problemáticos.

Esquemas são  padrões de funcionamento  que  iniciam desde cedo ( infância e adolescência ), que se formam através do que vimos, pensamos e sentimos , sendo reforçados de acordo com as experiências que se repetem ao longo da vida. São originados a partir de experiências negativas e repetidas durante a infância e adolescência, incluindo as necessidades emocionais não atendidas ou não preenchidas de modo satisfatório por pessoas significativas ( pai, mãe, cuidadores e familiares mais próximos). Nem todos os esquemas são originados por traumas ou maus tratos na infância. É o exemplo do esquema de dependência/incompetência que pode se formar a partir da superproteção por parte dos pais. Os esquemas quando ativados, acionam uma forma pronta de pensar, sentir e agir.

A terapia dos  esquemas tem como finalidade, auxiliar o paciente a identificar e modificar seus esquemas negativos que causam prejuízos em suas vidas. Através do exercício da consciência psicológica o paciente adquire algum controle sobre sua forma de pensar e respostas comportamentais, possibilitando as mudanças. O tratamento objetiva  o enfraquecimento dos esquemas e um novo repertório de pensamentos e comportamentos.

A cura de esquemas corresponde ao enfraquecimento da ativação dos mesmos e requer disposição para o enfrentamento, consciência psicológica, disciplina, mudança de pensamentos e adoção de novas práticas comportamentais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *